.

Carrinho

Ver iten(s)

8 dicas para novas mães voltarem para a corrida

Com a chegada de um filho chegam também as mais variadas mudanças no corpo da mulher, não seria diferente para as corredoras. Além dos cuidados necessários na hora de correr durante a gestação, existem alguns cuidados no pós parto.

21/3/2022

Para começar o mais importante é visitar o médico. Como cada corpo é diferente, é importante que um profissional faça um check up e, se tudo estiver certo, te dê uma autorização para você voltar a correr.

Para voltar ao velho hábito de forma tranquila, é preciso entender o que mudou no seu corpo para que lidar com essas mudanças seja mais fácil.

Aqui vão oito dicas para voltar a correr durante a amamentação.

Comece devagar. 1

Oxitocina e colecistocinina (CCK). 1

Não se estresse. 2

Bombeie!. 2

Guarde o leite. 2

Hidrate-se. 2

Repense o seu top. 3

Coma bem.. 3

Comece devagar

Como já dito, entender o que acontece com o seu corpo e como ele mudou é necessário, principalmente durante a corrida. Por isso, volte para o esporte devagar e com calma, para conseguir localizar cada diferença e poder se adaptar ao longo do tempo.

Oxitocina e colecistocinina (CCK)

Esses dois hormônios são os hormônios liberados durante a amamentação. A primeira é o famoso hormônio do bem estar oxitocina. Porém o que poucas pessoas sabem é que o mesmo hormônio, quando liberado, também deixa a pessoa cansada.

Já a colecistocinina, que também é liberada nesses momentos, faz com que a pessoa se sinta sonolenta.

Claro que se sentir cansada e sonolenta não são exatamente as melhores formas de se motivar a fazer atividades físicas, por isso, é recomendado tirar uma soneca se após amamentar você se sentir cansada e só então sair correr.

Não se estresse

Fazer exercícios físicos como a corrida é importante para a saúde mental e física. Mas se levar o esporte com tanta seriedade quanto antes de você começar a amamentar, é possível que você se sinta frustrada por estar levemente fora de forma. Esse tipo de estresse com certeza é um (dos poucos) que as mães podem evitar.

Então tente não se comparar com antes e vá com calma, um dia você volta ao nível que você deixou e, quem sabe, ainda vá além.

Bombeie!

Antes de correr, certifique-se que você está sem leite. Não que seja impossível ou não recomendado correr com leite, porém para maior conforto e para evitar algum tipo de constrangimento, tente sempre bombear o leite antes da corrida.

Cada pessoa tem um padrão diferente na hora de tirar o leite, mas a dica é sempre bombear por mais dois minutos depois do último jato, assim você não perderá nada.

Guarde o leite

Claro que para correr você não vai bombear o leite e perder tudo aquilo, até porque a pessoa que estiver cuidando do seu filho enquanto você corre pode precisar alimentar a criança. A forma mais recomendada de fazer isso é bombear ambos os seios depois de amamentar.

Muitas bombas já vêm com o recipiente próprios para armazenamento do leite, porém se não for o seu caso, pode-se usar potes de vidros com uma tampa que feche muito bem. Lembrando que tudo deve ser esterilizado!

Hidrate-se

Essa dica está presente em praticamente qualquer assunto que tenha a ver com exercícios físicos, mas é bom reforçar sempre!

A hidratação já é importante para corredores “comuns”, imagine para novas mães que precisam produzir leite? O leite é produzido a partir de líquidos corporais.

Para saber se você está hidratada, preste atenção na sua urina. Ela deve ser clara, praticamente sem cor, nunca escura e concentrada.

Repense o seu top

É natural que o peito de uma mãe cresça durante a gravidez e a amamentação. Um top muito apertado pode desde atrapalhar sua mobilidade até realmente fazer mal à sua saúde.

Por isso é recomendado que você teste seus tops e compre algum que fique confortável no seu “novo” corpo.

Coma bem

Por conta da produção de leite, é normal uma mulher sentir mais fome que o usual, já que o leite demanda energia e calorias para ser produzido. Nem todo mundo ganha muito peso durante a gestação, mas se esse for o caso ou a pessoa já tinha um sobrepeso antes da gravidez, não é necessário aumentar a quantia de calorias ingeridas por dia.

Já no caso de mulheres que engordaram só o recomendado durante a gravidez, é recomendado consumir 500 calorias a mais por dia.

Como o cálcio do bebê é extraído dos ossos da mãe, é importante também se atentar ao mineral no corpo, especialmente se você quiser começar a treinar com muita intensidade. Mães podem perder de 3% a 5% da massa óssea durante a amamentação, então para evitar isso, se atente na quantidade de cálcio ingerido, o recomendado seriam pelo menos 1.000mg por dia.

Com todos esses cuidados é possível voltar aos treinos e continuar sua evolução no esporte com mais facilidade.


Compartilhe nas redes sociais: