Carrinho

Ver iten(s)

Entrevistamos Inspiração

Reunimos alguns corredores das redes sociais para você deixar se inspirar!

09/9/2020

Uma coisa que ajuda muito na hora manter a motivação para continuar a praticar corrida é se espelhar em pessoas que já estão há um bom tempo nesse mundo mas, que ao mesmo tempo não estejam em um patamar inalcançável. Pensando nisso, batemos um papo com três corredores que compartilham suas ideias e seus treinos nas redes sociais.

Conheçam @corre_soraya@tiagomarcondes_ e @danicardoso.rib

Bom, a primeira pergunta é aquela pergunta bem clichê... há quanto tempo vocês correm?

O que motivou vocês a começarem a correr?

Uau, só correndo vocês conseguiram isso?

Falando em reeducação, vocês fizeram acompanhamento com nutricionista?

Como vocês começaram a correr de uma forma regular? Imagino que tenha sido muita força de vontade, mas teve alguma coisa que ajudou vocês nisso?

Por que vocês escolheram a corrida e não qualquer outro esporte?

Vocês correm em grupo?

Como a pandemia afetou a rotina de treinos de vocês? Continuaram treinando de alguma forma?

Qual é a opinião de você sobre a corrida virtual?

Qual foi a melhor prova de vocês e qual é a prova que vocês sonham em participar?

Entrevista

Bom, a primeira pergunta é aquela pergunta bem clichê... há quanto tempo vocês correm?

Dani Cardoso: Vou fechar três anos esse ano

Tiago Marcondes: Corro há dois anos e meio

Soraya Mariano: Eu há três anos e sete meses

O que motivou vocês a começarem a correr?

Dani: Eu comecei a correr pra perder peso, eliminei 30kg desde o começo!

Tiago: melhora de condicionamento físico e perda de peso, perdi 29kg mas devido uma lesão que me fez parar de treinar, ganhei 2kg de volta.

Soraya: Bom, eu comecei a correr no mês de janeiro 2017, pós férias para emagrecer e me sentir melhor, com mais disposição, mas a verdade é que eu já tinha vontade de começar, pra fugir do meu histórico familiar de doenças, não tenho fotos de antes e depois de começar a correr como os outros, minhas mudanças foram maiores nos resultado dos exames.

Uau, só correndo vocês conseguiram isso?

Dani: Combinando com a reeducação alimentar

Tiago (respondendo a Dani): Isso atrelado com a corrida dá um resultado top

Falando em reeducação, vocês fizeram acompanhamento com nutricionista?

Dani: Eu por conta...

Soraya: No começo não, meu acompanhamento era com o cardiologista e a endocrinologista.

Em um segundo momento até passei com uma nutricionista, porém acabei não dando continuidade ao acompanhamento porque na ocasião fiquei sem convênio

Tiago: Sem orientação também, só na força de vontade

Dani (respondendo o Tiago): É uma luta no início, mas depois você se acostuma super bem

Tiago: Nossa, o início é complicado cortar tanta coisa na alimentação, depois vira hábito, hoje estranho quando como algo diferente hehe

Como vocês começaram a correr de uma forma regular? Imagino que tenha sido muita força de vontade, mas teve alguma coisa que ajudou vocês nisso?

Dani: Eu comecei com caminhadas e aos poucos acrescentei corrida, demorei pouco tempo para correr direto, aí entrei para o lado competitivo através do meu treinador que confiou em mim e me treina até hoje!

Meu pontapé inicial foi me olhar no espelho e não sentir mais amor próprio.

Soraya: Bom, como eu decidi que queria correr para melhorar a saúde, eu busquei no Facebook na época, e acabei encontrando um grupo de corrida. Lá eu lia as dicas e acabava tirando algumas dúvidas nos posts que as pessoas faziam, porque eu mesma não perguntava nada, morria de vergonha.

Já que eu não conhecia pessoas que praticavam corrida para me dar dicas, esse grupo acabou me ajudando bastante.

Lembro que alguém pediu sugestões de aplicativos para começar a correr e recomendaram o Move.Me *, um aplicativo desenvolvido pela Sesc. Nele havia um programa se não me engano de oito semanas em que a gente intercalava caminhada e Corrida e a proposta era ao final das oito semanas estar correndo 30 minutos consecutivos, independente da distância, até porque isso varia de acordo com a velocidade de cada um né? Eu aproveitei e baixei o aplicativo também.

Tiago: Eu comecei de cara indo em uma prova!

Acabei indo bem nos primeiros 5k rsrs, antes tinha feito uns dois treinos na rua só e fazia aeróbico na academia.

E isso não é clichê, como eu conheci a Ciacool desde o princípio, quando vocês vendiam as Cooltowels, comecei a ver sobre corridas, isso que me despertou a curiosidade e virou vício.

Por que vocês escolheram a corrida e não qualquer outro esporte?

Dani: Porque eu pensei “é só calçar um tênis e ir” sozinha e sem custo. Com o tempo você vê que é mais que isso, dependendo do teu objetivo, mas no começo eu pensei isso. No caso, com o tempo você vê que precisa de acompanhamento profissional e tal...

Soraya: Eu sentia vergonha de ir pra academia, preferi fazer algo ao ar livre e ainda consegui levar meu marido junto (respondendo a Dani) não ter custo também me motivou!

Tiago: Por ser um esporte individual acessível a qualquer hora nos causa uma sensação única de libertação e extravasar o stress do dia! E por ser sem custo, como já falaram.

Vocês correm em grupo?

Dani: Sim! Participo de um e falamos que somos uma família. Nas corridas um ajuda o outro, busca, incentiva, é a festa! Dependendo rola rodagens em estradões, trilhas, morros!

Tiago: Sim, represento uma equipe da cidade (Ponta Grossa) e hoje também faço parte de uma assessoria. Defendo dois times e a união é incrível, é muito bom!

Soraya: Corro sozinha, nem assessoria nem grupo de amigos, ainda mais agora né (por causa da pandemia) 😔

Com as amigas só nas provas, pra falar a verdade nas provas a gente se encontra antes e depois, correr junto de ponta a ponta é difícil, só se for aquelas provas divertidas, temáticas.

Como a pandemia afetou a rotina de treinos de vocês? Continuaram treinando de alguma forma?

Dani: Eu continuo treinando, aqui tem um local abandonado de chão batido que fizemos de pista, era um antigo rodeio. Faço provas virtuais também, é uma motivação já que estamos sem provas.

Tiago: Afetou nas primeiras semanas, depois achei lugares isolados e fazia meus treinos “clandestinos”. Inclusive fui xingado, mesmo usando máscara.

Soraya: Eu fiquei sem correr uns 3 meses

Só fazendo alguns exercícios dentro de casa e pedalando numa bicicleta ergométrica bem velhinha, que quebrou um galhão, voltei a correr nas ruas, com todos os cuidados, a partir de julho que foi quando aqui em São Paulo as coisas foram reabrindo aos poucos

Qual é a opinião de você sobre a corrida virtual?

Soraya: Acho a ideia válida! Além de ser um incentivo para continuarmos os treinos, a gente ajuda de alguma forma, porque as organizadoras também estão sendo afetadas né!

Tiago: Olha divide opiniões, porém é uma boa eu até fiz algumas inclusive lesionei em um desafio de 21k 😕

A ideia é boa e mantém o espírito de competição, de quebra as medalhas acabam incentivando isso.

Dani: Fiz uma organizada por minha equipe para arrecadação de cestas básicas na pandemia, também já fiz uma de Sexteto Feminino onde cada uma fazia 2, 5, 10 e 15km e depois juntava o tempo de todas. Agora estou indo para minha terceira de 5k.

Eu gostei, pois motiva a treinar mais!

Qual foi a melhor prova de vocês e qual é a prova que vocês sonham em participar?

Soraya: A minha prova querida do coração foi a W21, meus primeiros 21k, e ainda quero participar da Maratona Internacional de São Paulo

Dani: A minha foi a TTT (Travessia Torres Tramandaí), nela fomos campeãs no octeto feminino esse ano em janeiro, prova emocionante, foram 82k dividido em trechos para 8 meninas, prova de equipe é energia! Ainda quero participar de alguma maratona internacional, para ver pessoas do mundo inteiro!

Tiago: Não consigo escolher só uma, então vai duas:

21k de Curitiba revezamento, foi um momento de grande dor porque havia perdido minha mãe recentemente e a São Silvestre ambas em 2019! Meu novo objetivo é a meia de Florianópolis.

* Pelo jeito o aplicativo não existe mais, porém já indicamos alguns aplicativos para corredores aqui no blog da Ciacool mesmo!


Galeria de fotos


Compartilhe nas redes sociais: