Carrinho

Ver iten(s)

Como deve ser a recuperação pós-prova?

Nutricionista Joao Vitor Scudlarek dá dicas de cuidados após a corrida

24/7/2019

Atividade física é coisa séria, e para uma prática saudável é preciso estar ligado em diversos detalhes. Engana-se quem pensa que os afazeres acabam quando você para o tempo no relógio: a recuperação também merece atenção nesta história.

Hoje vamos falar sobre os principais pilares de uma recuperação pós-prova. Fique com as dicas e lembre-se disto no seu próximo desafio!

Hidratação e nutrientes

A hidratação é um fator muito importante para manter o equilíbrio hidrostático do corpo, pois uma leve variação da porcentagem de água no organismo pode ser catastrófica no individuo desidratado.

Efeitos comuns da desidratação podem ser observados facilmente, entre eles: dores de cabeça, calor excessivo, enjoo, olhos e boca ressecados, câimbras, dificuldade em movimentar-se e visão turva.

Um cenário perfeito para um atleta com relação a hidratação, seria medir o peso antes da corrida e depois da corrida para que, com os números em mãos, realize o seguinte cálculo: Peso final – peso inicial = valor resultante x (vezes) 1,5 = quantidade de água a ser ingerida pós prova.

Por segundo, mas não menos importante, a sudorese também pode causar um grande desbalanço entre micronutrientes, principalmente o sódio e o potássio, onde estes são importantíssimos na contração muscular e na transmissão de impulsos nervosos, por este motivo indivíduos com grande taxa de desidratação possuem dificuldade em realizar movimentos. O consumo de bebidas isotônicas é de grande valia nestes casos para repor os nutrientes perdidos e manter o balanço de eletrólitos no corpo, e exemplos destas são: Gatorade, SportDrink, Marathon, SportFluid, SportAde.

Plano de alimentação

O plano dietético ou alimentar de um atleta deve ser adequado ao objetivo, e possui papel fundamental no desempenho e rendimento nas provas. O consumo de carboidratos deve estar sempre presente na vida de um atleta de alto rendimento em quantidades consideráveis (5g/kg para mais), pois é o combustível primário que nosso corpo utiliza para movimentar-se e também ajuda a reduzir o catabolismo muscular juntamente com a proteína. Em segundo vem os lipídeos, utilizados principalmente em esportes e provas de longa duração pois é uma espécie de combustível que possui “maior tempo de queima” sendo o nutriente perfeito para o organismo utilizar nestes casos. Em terceiro e último, temos a proteína, necessária para a vida e manutenção/criação de tecidos do corpo humano, no entanto o corpo tende a não utilizar como combustível pois não é a sua função, e sim, reparar danos teciduais.

Portanto, como recuperação pós prova, alimente-se muito bem, coma vegetais sempre, principalmente os vegetais folhosos verdes (que possuem uma gama grande de micronutrientes!), aumente a ingestão de água, e principalmente: descanse! O maior numero de lesões ocorre justamente pela falta do descanso adequado, cuidar do seu corpo e respeitar seus limites é essencial!



Joao Vitor Sucdlarek é nutricionista, pós graduando em bodybuilding coach e consultor esportivo, realiza atendimento em Ponta Grossa/PR. Acompanhe seu Instagram para ver mais conteúdo como este.


Compartilhe nas redes sociais: